EI, AMIGOLAS! NO TWITTER, O ADOLAR GANGORRA é "1 FILME EM UMA FRASE!"

EI, AMIGOLAS! NO TWITTER, O ADOLAR GANGORRA  é "1 FILME EM UMA FRASE!"
No Twitter, Adolar Gangorra é "1 Filme Em Uma Frase!" ( @UmFilmEmUmaFras ). Sim, amigolas! Adolar Gangorra vai ao cinema sem cueca pra pegar um ar gelado nas bolas e sempre dorme. Depois sai contando pra todo mundo só a parte que ele viu...

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

SOBRE O EDITORIAL DOS PORTA-RETRATOS

Os porta-retratos aparentemente são uma parada muito legal. Podemos expor lá as fotos de ótimos momentos que vivemos pros outros verem. Mostrar pra todo mundo como nossa vida é boa e feliz! Umas fotos bem bonitas com gente sorrindo em lugares bacanas e paradisíacos. Tudo é lindo nos porta-retratos. Todo mundo rindo, abraçado, fazendo turismo em outros países, na praia ou na neve. Mas a nossa vida é isso mesmo?

Na minha casa tinham uns porta-retratos também. Tudo era bacana, bonito e alegre neles, mas só que a realidade da minha família não era 100% como lá. Neguinho ficava puto, brigava, discutia todos os dias da semana que continham a palavra “feira”. Nos sábados e domingos ainda ficavam emburrados sem falar uns com os outros. Minha família inventou o "gritálogo", depois aperfeiçoou ele pro "berrálogo". Meu pai trabalhava numa pedreira e os seus chefes pediram pra ele falar mais baixo porque ele estava deixando os colegas meio surdos. É claro que tínhamos muitos bons momentos, éramos uma família normal. Ninguém queria matar ninguém (exceto a dupla: meu pai versus a mãe da minha mãe e vice-versa), mas não era essa história de "Somos MUITO felizes o tempo todo" como sempre é mostrado nos porta-retratos.

Sério, a vida não é como está lá. Se fossemos menos idealistas e fugíssemos menos da realidade teríamos em todas as casas fotos com gente simplesmente olhando séria pra câmera, entediada, dormindo, sentada na privada cagando, prostrada na cama com gripe com aquela cara amassada, discutindo, de saco cheio, lendo, lavando prato ou simplesmente vendo novela. Mas não. Não vemos essas poses nos porta-retratos. Insistimos em fingir que nossa vida é como aquele verão na praia... Mas que merda...

E por que, na maioria das casas onde há fotos com gente na praia, na verdade, é gente que mora em cidades longe do litoral? Sabe o que parece? Que só se é feliz na praia, ou seja, longe dali, daquela vida sem mar e areia. A pessoa tá dizendo: “Olha como aqui é legal, gente!" Aí nego vê essa foto de você no mar rindo que nem um pateta e sabe que tá no interior de Mato Grosso com você... Aí rola uma ansiedade, certo? Por que não botar uma foto de você andando na praçinha fudida da sua cidade, de baixo de um sol de lascar? Pô, mas sua vida não é essa? Seria mais realista e criaria menos idealizações.

Os porta-retratos acabam sendo uma projeção da nossa ilusão, de uma quimera idílica idealizada da felicidade perfeita. Eles são a materialização da vida para a maioria das pessoas que têm porta-retratos. As fotos do cara que se enfiou no laboratório e descobriu a penicilina e ajudou milhões de pessoas a não morrer ninguém quer pôr lá, né? Isso sim é mais realista e digno de menção! Eu preferiria ter uma foto dele na minha casa trabalhando até as 2 da manhã e chorando de dor de cabeça e de fome. Seria mais verdadeiro e inspirador, na boa! Nada de pôr na sala a foto do mendigo sujo e sofrido que dorme na esquina da sua rua porque é triste. Mas aquele coitado tá lá todos os dias se fudendo, mas ninguém quer lembrar dele.  Mas ele ta lá, velho! Ele tá lá!!! E assim vamos escondendo os problemas que realmente importam por trás de fotos da gente numa montanha-russa na Disney rindo como um drogado e com um boné do Pluto na cabeça.

Os porta-retratos modernos são agora as páginas das redes sociais como o Facebook. Lá tudo é festa, viagens e amigos. Pô, não tem a foto de ninguém de saco cheio olhando pro teto no trabalho? Garanto que tem mais gente enfastiada no escritório do que felizão nas ruas da Argentina! Se você olhar a página de todo mundo vai achar que a sua vida é uma merda pois lá só tem gente em festas, casamentos, estações de esqui, etc.. Mas você também põe lá só as fotos das suas viagens, casamentos e agitos e assim a farsa da eterna felicidade nunca termina...

Você olha pros porta-retratos e vê que a sua vida é totalmente diferente daquilo que está ali e o pior: aqueles momentos de felicidade são só 0,0001% da sua realidade. Ou você pode ir para praia ou pra Europa toda hora que dá vontade?

A verdade é que a vida nos porta-retratos é totalmente editada...


Adolar Gangorra, tem 72 anos, é editor do blog http://adolargangorra.blogspot.com/ e foi lambe-lambe muitos anos até resolver se meter a besta e fazer uma foto pra um outdoor...

2 comentários:

Carlos Kurare disse...

Adolar,

Puxa eu até que gostaria de postar umas fotos feias, mas infelizmente não as tenho no meu computador. DELETO TODAS!
Seus textos são ótimos! Já postei alguns no meu BLog com link e créditos é claro!

Um abraço!

Carlos Kurare

Brinco de esconde-esconde com a morte, há cinco décadas! Mas, a cada dia, fica mais difícil achar um lugar para me esconder." (Carlos Kurare)

O Cercadinho disse...

Parabéns pelo blog, viu?
Belo layout, belos posts.
Vou recomendar aos meus amigos que dêem uma passada por aqui. Show mesmo.
Ahh, e me visita lá no Cercadinho.
www.o-cercadinho.blogspot.com
Beijos,
Wanderlei