EI, AMIGOLAS! NO TWITTER, O ADOLAR GANGORRA é "1 FILME EM UMA FRASE!"

EI, AMIGOLAS! NO TWITTER, O ADOLAR GANGORRA  é "1 FILME EM UMA FRASE!"
No Twitter, Adolar Gangorra é "1 Filme Em Uma Frase!" ( @UmFilmEmUmaFras ). Sim, amigolas! Adolar Gangorra vai ao cinema sem cueca pra pegar um ar gelado nas bolas e sempre dorme. Depois sai contando pra todo mundo só a parte que ele viu...

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

OS FILÓSOFOS MAIS GATOS DO PEDAÇO!

Kelly Patricia Cristina tem 24 anos e foi demitida recentemente de seu emprego onde trabalhava como redatora de uma revista para adolescentes.
A mãe de Kelly está ameaçando Adolar Gangorra com um teste de DNA de paternidade. Então, nosso responsável editor mandou dar uma página inteira do nosso site pra garota. Nós sugerimos uma pauta moleza pra ela: Os Grandes Filósofos! Aí a desgraçada foi e fez essa matéria abaixo:


“Hummmm, jente! Esses filósofos são d+!!!’

OS FILÓSOFOS MAIS GATOS DO PEDAÇO!

René Descartes

Super gaaaaaaaaaato! Descartes é conçiderado o pai da filozofia moderna e o pai da matemática moderna e um gato selvajem moderno também! É pegador forte também pois como vocês tão vendo o cara já é pai, jente! Um dos pençadores mais importantes e influentes da história do pençamento pençante do pensar ocidental, René inspirou contemporâneos e várias gerações de filósofos posteriores, tipo assim: ele era com um Backstreet Boys da filozofia! Além de gato, ele é tudo de bom, garotas!
Parece que ele escreveu um livro shôu de bola chamado "Discurso do Método" que é a obra fundamental sobre quais os melhores métodos usar para azarar as gatinhas na night! Ele falou alguma coisa tipo assim, ó: "Penso, logo desisto”. Demais, né? Ei, minha mãe vivia falando algo parecido pra mim: "Não penso, logo, sou adolescente! "
Dizem que ele fez uma boa contribuição à epistemologia! Muito legau, seja lá o que isso seja!
Bom, o que importa é o Dezcartas é filósofo, físico, matemático e francês. Notabilizou-se sobretudo por seu trabalho revolucionario na filosofia e na Siência, mas também obteve reconhecimento matemático por sujerir a fusão da áugebra com a jeometria - fato que gerou a jeometria analítica e o sistema de coordenadas que oje leva o seu nome: o Sistema Renesiano! Por fim, não entendi nada, mas parece que o esse gato é sexy, lindo, cabeção e um JÊNIO mesmo!
Os matemáticos comsideram o René muito inportante por sua descoberta da geometria analítica. Não sei bein, mas ele deve ter sido amigo do Paulo Alvez Cabrau pra ter descoberto esse paíz (eu nem sabia que ele andava de navio...)
Além de bonito, é inteligente igual ao Jô Suaris porque aprendeu a falar francêis, álgebra e geometria também. Emsuma: Esse Descarte não é pra se descartar não, meninas! É pra casar!!!

Sócrates

Sócrates é um gatinho grego e também um filózofo ateniense cabeção e um dos mais importantis ícones da tradição filosófica ocidentau do ocidente. Esse deuz grego da beleza (ui!) é um dos fundadores da atual Filosofia Ocidentau e meu pai disse também que ele batia um bolão no Coríntiaz também!
Sócrates não valorizava os prazeres dos sentidos - que peninha - mas apontava o belo entre as maiores virtudes, junto ao bom e ao justo. Eu tanbém gosto do belo, apezar dele ele ter ido em cana por traficagem de tóchico. Sócrates também se dedicava-se ao parto das idéias dos cidadões de Antenas, mas era indiferente em relação a seus própios filhos. Ajudava os outros a nascer, mas deixava os filhos pedindo ismola no sinau! Puxa, que feio, Sócrates! Nada a ver, velho, di boa...!
As fontes mais quemtes sobre a vida desse gato tudo de bom são seu amigos Pratão, Xenofonte, Aristóteles e a Seleção Brasileira. Alguns istoriadores afirmam que só se poder falar de Sócrates como um personagem de Patrão, por ele nunca ter deichado nada escrito de sua própia autoria, nem mesmo uma pixação de banheiro. Detalhes sobre a vida de Sócrates derivam de trêis fontes contemporâneas: os diálogos de Pratão as peças de Aristófanes (ou Ari Istóteles, não sei bein...) e os diálogos de Elefante. Não há evidência de que Çócrates tenha ele mesmo publicado auguma obra pois ele não tinha nem internet, o coitado. As obras de Ari Istófanes retratam Sócrates como um perçonagem cômico e sua reprezentação não deve ser levada ao pé-da-letra, pois Sócrates era porra louca, mas não era um zé ruela, sacaram?
Sócrates casou-se com Xantipa que era bem mais joven que ele e que tem um nome parecido com um charope pra tosse e teve três filhos com a piranha: Lamprócles, Sophroniscus e Menexenus, o que deve corresponder a Zé, Chico e Tião. Seu amigo Críton criticou-o por ter abandonado seus filhos quando ele se recusou a tentar escapar antes de sua ezecussão. Ou seja, Críton queria dizer que Sócrates era um filho de uma puta rampeira, mas Sócrates pedia sempre pra Críton definir epsitemologicamente os conceitos de "Filho", "Puta" e "Dança do Maxixe", coisa que fazia Críton sempre sair roendo as unhas de raiva e acabava não falando nada...
Se algo pode ser dito sobre as idéias de Çócrates, é que ele foi moraumente, intelectualmente e filosoficamente diferente de seus contemporâneos ateniençes. Quando estava sendo julgado por herezia e por corromper a juventude, como a Avril Lavigne, o grupo mexicano Rebelde e o High School Musical fazem hoje, usou seu método de elenchos para demonstrar as crenças herrôneas de seus julgadores. Como ninguém entende nada de elenchos até hoje, ficou tudo por isso meismo. Sócrates acredita na imortalidade da alma e na defesa do logos apolíneo (puta que paril, véi!!!) "Conhece-te a ti mesmo", que significa tipo "vá ao ginecologista de vez em quando", como minha mãe sempre me diz.
Sócrates dizia que sua sabedoria era limitada à sua própria inguinorância (“Só sei que nada çei”.). Eu também sempre digo que "Só não çei nada mesmo e não çei nada de nada mesmo, véi".
Ele acreditava que os atos herrados eram conseqüências da própia inguinorância. A intenção de Sócratiz era levar as peçoas a se sentirem iguinorantes de tanto perguntar, tipo como fazem os caras no Show do Milhão quando chamam os Universitários de fraque. De tanto questionar, principalmente os sábios, Çócrates começou arranjar inimigos que mandaram ele beber um copo de Tubaína com Fanta Maçã Verde, o que, lójico, matou o coitado! Mas eu acho que isso é memtira e que ele ainda tá vivo pegando gerau as gatas de Antenas, na Itálha.


Kierkegaard

Søren Aabye Kierkegaard é um gatíssimo alto e loiro vindo de um dos chamados países-afro, a Dinamarca. É o filósofo que é conhecido por ser o "pai do existencialismo", enbora ele tenha pedido o teste de dna para a piranha que está ameaçando ele, coitado!!
Filosoficamente, ele fez a ponte entre a filosofia hegeliana e aquilo que se tornaria o ezistencialismo (além de filósofo, era pedreiro também!) Isso é que ser pau pra toda obra, né, gente? E por falar em pau, o Kirk é muuuuuuuuuuito popular entre as gatas nórdicas, tanto que uma biscate nada a ver chamada Regine Olsen agarrou esse partidão. Infelizmente pra nós, ele ficou noivo déssa modela, manequim, atris de teatro infantíu e vagabunda de plantão. A partir daí seus textos tornaram-se mais profumdos e seu pensamento mais voltado às questões religiosas como "De onde viemos?", "Pra onde vamos?"e "Jacaré anda no seco?"
Em vez de pai de família, Kierkegaard escolheu a solidão (que lindo!) Ele axava que não podia dar pra tal Regina todo amor que ela merece. Esta angústia o acompanha desde que conheceu a piranha, apezar de as revistas de fofocas afirmarem que ela só queria dar o famozo gólpe do baú existencialista. Uma novela do SBT foi influenciada por esse triste romance e se xamou "Os Chorões Também são Ricos". O anúncio da novela que ia no ar era açim: “A crise vivida por um omem que, ao optar pelo compromisso radicau com a transcendência, descobre a neçessidade da solidão e do distanciamento mundano, comprovada em sua produção metafísico-filosófica!" É claro que essa novela foi um fracasso total, né, pois tudo mundo não conseguia entender absolutamente NADA do que se falava!
A obra de Kierkegaard é de difíciu interpretação, uma vez que ele escreveu a maioria de seus testos sob vários pseudônimo como Sidney Sheldon, Danielle Steel e J. J. Bunito. E muitas vezes esses pseudo-autores comentam os trabálios de pseudo-autores anteriores, o que é de deichar qualquer um maluco, né? E os livro nem figura tinha!
Sétimo filho e irmão mais novo de 6 irmãos, ele era o escolhido para seguir a carreira de pastor caso não ouvesse se revelado um istudante indisciplinado. Era Chicleteiro de carteirinha! Trocou a Universidade de Copenhague - famosa por seu chocolate - onde devia estudar filosofia e teologia, pela vida sociau, teatros e cafés da sidade e a onde acabou estudando filosofia e teologia assim mesmo, não sendo muito chamado pra festas e xurrascos.
Com a morte do pai e com o relacionamento com a tal sirigaita Olsen, Kirk-gato tocou o terror! Publicou "A Alternativa", texto metafísico sobre fazer concurso da Poliça Federal, "Temor e Tremor", clássico sobre masturbação e "A Repetição", relato fiel sobre a programação do SBT. Depois saiu "Migalhas Filosóficas" e "O Conceito de Angústia", duas alegres comédias! A maior parte desses testos constitui uma temtativa de explicar a Regina e a ele mesmo, os paradóquiços da existência religiosa que o impediram de despozá-la. Regina entendeu tudo perfeitamente e foi dar para um político rico.

Sartre

Limdo! É a primeira coisa que vem a cabessa quando se fala de Jean-Paul Sartre! "Jean" para quem não sabe significa "José", "Paul", como está na cara, é "Pedro" e Sartre" significa "Gaaaaaaaaaato Selvagem!"Nossa, jente, ele é lindo demais! Além de modelo e sínbolo sexual, Sartre é um filósofo existencialista francês que nasceu na França. Ele fala direto que a existência vem antes da essência, o que paresse ser uma coiza, tipo assim... bem legau! Desde o filósofo e glutão grego Pratão, quando temos o nacimento da linguajem filosófica, a preocupação da galera é o universáu em detrimento do particular. (Nota: perguntar pra alguém o que significa "detrimento") E, agora, com o Sartre, que é tudo de bom, a existência toma seu lugar na dizcussão filosófica, partindo de questões cotidianas do dia-adia e caminhando em direção à universalidade. U-huuuuuuuuuuu! Tão profundo e emocionante que parece uma música da Ivete, né?
Êli escreveu um livro massa dimais chamado "O Ser e o Nada", que parece ser sobre o cunhado parasita que ele tinha que ficava dormindo no sofá da caza na hora do Faustão, só de camizeta do Vasco e bermuda e com uma das bolas pendurada do lado de fora. Tem um bando de neguinho por aí que diz que esse é um ençaio de ontologia fenomenológica, o que eu acho nada há ver, saca? Pelo que eu soube ele nunca foi um dentista fenomenal! Era apenas bom porque asseitava plano de saúde, saca? A prova do que eu tô falando é verdade é que em 1971 ele publicou um livro xamado "O Idiota da Família"! Viu? Não falei? É sempre sobre o mala do cunhado!
Sartre tinha uma amante meio putinha chamada Simone de Beauvoir. Os trêis não formavam um cazal comum de acordo com padrões e tavam sempre nas colunas sociais e revistas de fofoca. Ambos possuíam amantes e partilhavam confidências sobre suas relações com outros parceiros e por causa disso foram convidados para iscrever várias novelas das 7 da Globo.
Sartre é tão inteljente que escreve em françês (!!!), então em sua segunda obra filosófica de grande porte, "A Crítica da Razão Dialética ", eli apresenta uma versão auterada do existencialismo que ele julgava resolver as contradições entre as duas iscolas e também fala como é difícil ser diabético e criticado por todo mumdo. Ninguém merece, né?
Considerado por muitos o símbolo do intelequituáu engajado, Sartre é mais sexy ainda por isso e volta e meia vai na Hebe pra trocar uma idéia de igual pra igual com a loira!
Em 1938 publicou um outro livro xamado "A Náusea", un romance que é uma espéssie de estudo de caso existencialista e que aprezenta, em forma de romance, algumas das idéias que ele posteriormente desenvolveria em sua hobra filosófica e sobre o escroto do cunhado.
Em 1964 , ele foi campião invictu do prêmio Nobel de Literatúra, que ele recuzou pois, segundo ele, " Nenhum iscritor pode ser transformado em instituição", menos o Médico Legal que era um médico hipergente fina! Que dimais, hein? Ele fez igual alguns poucos atores de Hollywood que também recusaram o prêmio. Isso é que perçonalidade! Além de bonito por dentro, Sartre tem um corpinho sarado e o rosto de deus grego... hummmm


Tiririca

Considerado o maior intelectual e filósofo da atualidade, Tiririca é apontado como a única mente renascentista dos dias de hoje. Gênio por excelência, revolucionou a filosofia clássica atual com seu intelecto superior e mente poderosa e inquisitiva.
Aos oito anos começou a trabalhar em circo na cidade natal, Itapipoca - berço do pensamento cartesiano do Sertão brasileiro - onde atuava como palhaço, mesmo não tendo a conciência que exercia esse papel. Nessa época, após avaliar o impacto metafísico e, principalmente, físico da flor que esguicha água na cara do outro, do tapão na cara e do aperto de mão que dá choque na galera, ele foi obrigado a expor seu pensamento filosófico em forma de versos e música.
Nesta época, lecionava peri e pateticamente em barracas de feiras em e em pequenos circos. Devido ao grande sucesso alcançado nesses espetáculos, os barraqueiros da região se cotizaram e pagaram as primeiras mil cópias do seu cd de estréia e também como uma surra em Tiririca, pois ninguém agüentava ouvir mais a canção “Florentina” mais de 700 vezes por dia. Nessa obra seminal, Tiririca inseriu o contexto metafísico de "Boto seus dente pá dentu", o que assombrou pensamento hegeliano pós-estruturalista de toda uma geração sobre a dialética da experiência ontológica e sobre a “muquema nos beiço”. Tiririca apareceu em vários programas televisivos também para explicar a sutileza de sua segunda obra “Eu sou Chifrudo”.
Assim como Deleuze, Saussurre e Noam Chomsky , Tiririca pesquisou e reestruturou o conceito de filosofia lingüística revolucionando os conceitos de significante/significado nos conceitos do "Pusquê" (o Porque), "Odílio" (Odeio) e "Rabiga" (???)
Em 1997, gravou o segundo CD com seus pensamentos - “Tiririca”, com destaque para as canções “Ele é Corno Mas é Meu Amigo”, onde em seu trabalho mais espetacular e origi-anal, redefiniu o conceito de dualidade na frase “É baitôla, mas é meu amigo. Queima a ruela mas é meu amigo.” Nessa época foi acusado de racismo, mas após o juiz ver uma foto sua, arquivou o caso.
Após de um breve afastamento da cátedra motivado por problemas pessoais, talvez por processos de paternidade de mais ou menos 19 filhos, entre eles, dois de seus herdeiros intelectuais, Tiririquinha e Tirulipa Jr., ressurge em 1999 com o lançamento de sua importante obra – “Dança da Rapadura”.
Realizando uma série de palestras, seminários e participações no “Passa ou Repassa”, no mesmo ano ingressou na Universidade Católica Rede Record onde fez parte do corpo docente do seminário semanal “Escolinha do Barulho”, abandonando temporariamente a atividade musical. Posteriormente transferiu-se para o SBT - Sistema Brasileiro de Tautomeria, onde tinha um quadro fixo no clássico programa de debates intelectuais “A Praça é Nossa”. Retornou à Record onde participa do programa “Show do Tom” apresentado pelo também filósofo Tom Cavalcante, sendo este um dos inúmeros programas da tv brasileira a ser apresentado por um paciente de lobotomia severa.
Em 2010, interessado no bem público e longe de querer arranjar emprego bem pago e sem trabalho para si e para seus centenas de parentes, Tiririca se lançou candidato a Deputado alcançando a maior votação da história criando assim um paradoxo: ou o povo brasileiro é o mais consciente politicamente do mundo e consegue fazer um sofisticado voto de protesto ou é o mais estúpido da história da democracia por eleger um sacana analfabeto de calça apertada, peruca e bigodinho de porteiro a um custo de mais de 100 mil reais por mês.
Entretanto seu maior legado foi ter influenciado para sempre a filosofia moderna, além de todos os palhaços de sinal que, por causa dele, falam com voz de criança ou como débeis mentais até hoje.